SALVATERRA I JOVEM ERA MANTIDA EM CATIVEIRO

Uma denúncia feita ao Conselho Tutelar de Salvaterra permitiu o fim de um longo cativeiro ao qual era submetido a menor das iniciais A. C. S. L. de 16 anos de idade. A moça, segundo a denúncia, vinha sendo mantida no local pelo próprio pai, José Luiz Souza Amador, de 60 anos.


A operação de incursão foi realizada por volta das 16h desta sexta feira 18, no cativeiro localizado na Vila Santo Antônio, as margens da PA 154, em Salvaterra. Com apoio da Polícia Militar, os conselheiros chegaram ao local e constataram as condições de maus tratos e o cárcere privado a que vinha sendo submetida a jovem juntamente com uma criança menor de apenas oito meses, que seria seu filho.

Segundo a denúncia, José estaria mantendo uma relação conjugal com a menor, que seria sua filha, surgindo ainda a suspeita de que a criança tenha sido fruto desta relação.

Durante a operação, os policiais ainda deram voz de prisão para Ruth Luiza Barros Amador, de 28 anos, que também seria filha de José, irmã da vítima, e que teria tentado impedir a ação dos policiais com os conselheiros. 

José, foi apresentado na Depol de Salvaterra, onde está  recolhido, ficando a disposição da justiça para os procedimentos cabíveis.

A menor e a criança devem passar agora por uma série de exames médicos visando analisar suas condições de saúde e a comprovação das suspeitas, incluindo DNA, para comprovar ou não a paternidade por parte do próprio avô.

Texto Por Dário Pedrosa

Comentários