Santa Cruz do Arari salários de servidores estão atrasados.

O recurso para pagamento da folha dos servidores da saúde referente a competência do mês de dezembro de 2020, foi depositado no último dia do mês e do ano, 31 de dezembro. Porém, só estaria disponível cinco dias depois.


Então, instalou se a polêmica. De um lado os servidores querendo seus vencimentos, de outro a nova gestão se dizendo impossibilitada de prestar contas dos pagamentos referentes a gestão anterior, mesmo com os recursos disponiveis em conta e o empenho efetivado.

Um total de cem mil e oitocentos reais foram depositados do Fundo Nacional de Saúde, na conta da Secretaria Municipal de Saúde de Santa Cruz do Arari que, por orientação dos setores jurídico e contábil, não efetuou o pagamento dos salários ainda.

Entramos em contato com a Secretária de Saúde do Município, Rosana Lúcia Macedo, que nos respondeu dizendo "O que posso te informar é que o jurídico e as finanças estão resolvendo essa parte. Acabei de entrar como Secretária e estou repassando o que me falaram. Espero resposta do TCM. Ficaram de me dar essa resposta segunda feira". Enquanto isso, os servidores seguem sem receber seus vencimentos já há mais de 43 dias.

Um dos servidores expôs, nas redes sociais, sua indignação:

"Espero que tudo se resolva, temos compromissos e dividas a pagar. E outra, só queremos algo que é de direito nosso. Trabalhamos o ano inteiro, passando por cima de dificuldades e ainda enfrentando uma pandemia. Mesmo assim não paramos em nenhum momento. Perdemos alguns, outros trabalharam doentes para não deixar os pacientes sem atendimento. E no final não recebemos o nosso pagamento".

No setor educacional a situação é parecida. Segundo o Sintepp, os trabalhadores em educação do município receberam somente metade de seus vencimentos de dezembro. O sindicato nos informou também que a Confederação Nacional dos Municípios já teria repassado a informação que Santa Cruz vai receber o valor de 393.463,20 pra pagar a folha empenhada. No entanto, fica a dúvida se a leitura não  será a mesma feita para os servidores da saúde. Ou seja, dívidas acumuladas até dezembro não seriam de responsabilidade da atual gestão, mesmo com o dinheiro caindo em conta para sanar as pendências do ano anterior.

Os servidores ficam servindo de bucha de canhão para as interpretações convenientes de quem assume a Prefeitura que, com as contas bancárias gordas, começam  logo a planejar destinos alheios aos interesses da população.

É bom lembrar que os prefeitos que assumem, chegam cheios de dívidas de suas campanhas eleitorais milionárias, com eleições garantidas as custas de muita grana doada por "comparsas" que depois passam a cobrar. De algum lugar o dinheiro terá que sair.


Esperamos que esta polêmica seja logo resolvida, com o pagamento de todos os salários dos servidores. Pois vamos estar acompanhando esta situação e teremos maior prazer em publicar o resultado, assim que os salários forem pagos.

Comentários